O maior portal idependente da raça quarto de milha no Brasil

Questões básicas sobre rações

Qual a quantidade correta de ração que devo fornecer para meu cavalo?

 

Um cavalo consome, aproximadamente, de 0,5 a 1,0% de seu peso vivo em ração. Um cavalo de 500 kg, por exemplo, consumiria de 2,5 a 5,0 kg de ração por dia. Vale lembrar que a quantidade necessária a cada animal depende da sua idade, sua função e no caso de animais atletas, de sua intensidade de trabalho. É importante também frisar que todos os equinos devem consumir no mínimo a mesma quantidade de feno ou três a quatro vezes esta quantidade de capim verde.

 

 

 

2 Cavalos atletas precisam de alta proteína?

 

Não. Animais adultos de modo geral já não têm necessidade de alta proteína na dieta, uma vez que seu crescimento já está estabilizado. A necessidade proteica de um cavalo adulto é direcionada para a reposição do tecido muscular e não mais para sua formação. Os animais atletas precisam de energia para realizar o trabalho diário de exercício. Portanto, é a energia e não a proteína o nutriente mais importante para esta categoria equina. A necessidade de proteína de um cavalo atleta é semelhante à de qualquer animal adulto. O excesso de proteína para animais atletas é, inclusive, prejudicial à sua performance, uma vez que o organismo do cavalo passa a converter a proteína desnecessária em energia, num processo que desgasta o cavalo e gera um excedente muito grande de calor, fazendo com que o animal trabalhe com frequência cardíaca e respiratória elevadas e colocando-o em desvantagem atlética.

 

 

 

3 Por quê os cavalos sofrem tanto com as cólicas?

 

Cólica é um termo que define qualquer tipo de dor abdominal no equino. As causas de cólica são muito variadas e elas podem acontecer com qualquer animal, até mesmo um cavalo que nunca comeu ração e vive a pasto o tempo todo. De um modo geral, a própria anatomia digestiva do equino já o predispõe a este tipo de problema, uma vez que seu estômago tem tamanho reduzido em relação ao tamanho do cavalo e que seu intestino apresenta uma série de curvaturas estreitas, aonde qualquer alimento mal digerido pode se acumular gerando problemas de trânsito. Algumas das causas mais comuns de cólica são: verminoses; fornecimento exagerado de ração; falta de qualidade e quantidade de fibra (capim ou feno); fornecimento de alimentos mofados (feno ou ração); ingestão insuficiente de água (desidratação).

 

 

 

 

4 A ração pode causar cólicas?

 

Rações que são mal armazenadas, ou que são molhadas durante o transporte podem mofar tornando o produto impróprio para consumo. Outra razão pela qual freqüentemente se relaciona a ração às cólicas é o seu mau uso. Rações que são fornecidas sem seguir corretamente as orientações de uso do produto e as boas práticas de alimentação equina, são erroneamente classificadas como a causa principal e exclusiva de uma cólica. Em resumo, uma ração em condições perfeitas e usada com responsabilidade não é causa de qualquer distúrbio digestivo.

 

 

 

 

5 Qual é o alimento ideal para a fase de gestação?

 

A gestação da égua pode ser dividida em duas fases bem distintas: o início da gestação, equivalente aos primeiros sete a oito meses e o final da gestação, equivalente ao último trimestre. Na fase inicial, ainda há duas diferenças básicas: a égua em início de gestação pode estar com um potro ao pé ou não. Se ela não tem um potro ao pé, ela tem requerimentos nutricionais muito similares aos de um cavalo em manutenção, pois o desenvolvimento do feto nesta fase é muito lento. Se a égua em início de gestação é também uma égua em lactação, então esta égua, apesar do pouco desenvolvimento fetal, requer uma alimentação mais rica em Proteína, Cálcio, Fósforo e Energia devido à produção de leite. Estes mesmos nutrientes são de grande importância para as éguas na fase final de gestação, quando o feto concentra mais de 60 % de seu desenvolvimento. Sendo assim, um programa alimentar para éguas de cria deve ser rico nos nutrientes mencionados acima quase todo o tempo para éguas constantemente parindo. Já éguas de primeira cria ou que estiveram vazias no ano anterior podem ser tratadas como animais de manutenção até o sétimo mês, quando então deverão receber uma alimentação apropriada para o desenvolvimento intra-uterino do potro e posteriormente, para a produção de leite. O alimento mais indicado para estas fases são a Equitage 15 e pasto de alta qualidade à vontade. Se não houver pasto suficiente, é necessário fornecer feno na quantidade mínima de 1,5% do Peso Vivo da égua, ou 1,5 kg de feno para cada 100 kg de Peso.

 

 

 

6 Qual o alimento indicado para equinos atletas?

 

Cavalos atletas têm alta necessidade de Energia para poder realizar os exercícios que nós exigimos deles. Sua dieta, portanto, deve ser rica em energia. Além de feno ou capim de qualidade e em quantidades equivalentes a pelo menos 1% de seu Peso Vivo (em Matéria Seca, ou seja, alimento sem umidade), estes animais devem receber de 1 a 1,5% de seu Peso Vivo em ração de alta energia.

 

fonte: Guabi

 

 

RAÇÕES

 Mercado atual: 320 mil t/ano; Mercado potencial: 1 milhão t/ano.

 Esporte – 34,4% / Criação – 32,8% / Lazer – 28,1% / Trabalho – 4,7%.

 Mercado nacional: 30 empresas (3 empresas = 78% do mercado).

 360 mil eqüinos consomem ração industrializada (estimativa).

.