O maior portal idependente da raça quarto de milha no Brasil

Não confunda gordura com saúde!

  Você tem diversas atividades durante a semana, estuda, trabalha, toma decisões e quando chega no final de semana, não vê a hora de ir ao encontro de seu cavalo. Esse dia é reservado aos paparicos, carinhos, afagos e práticas desportivas. No entanto você percebe que seu cavalo está preguiçoso, entediado, e, com uns quilinhos a mais. Neste momento, uma voz interior nos questiona sobre possibilidade de um erro nas recomendações ou excessos de zelo. …”não deixe faltar ração!, não canse o animal com passeios, o dono sou eu!”…

 

  Que tal exercita-lo um pouco? Ande pelas redondezas, para que a musculatura seja desenvolvida, pegue algumas trilhas e faça com que ele passe por situações que certamente vão ajudar a lidar melhor com o medo e a ansiedade. Tornando-o mais corajoso.

 

  Os exercícios funcionais podem ser realizados em qualquer lugar, individualmente ou em grupos. São simples de executar e fáceis de assimilar e excelentes para manter a boa forma de seu cavalo. Para um melhor planejamento, será apresentado uma série de 18 dicas, mas vá com calma!

 

1- Além dos cuidados básicos com higiene e alimentação, é saudável exercita-lo todos os dias.

 

2- Um cavalo solto no pasto já está se exercitando. Um potro pode faze-lo correndo atrás de sua mãe. Caso você não tenha como exercita-lo em torno de 1 hora por dia, deixe-o solto o maior tempo possível.

 

3- É interessante usar os andamento para exercita-lo. Faça a seqüência de passo – trote – galope, na proporção de 10/10/5 min. Isso para começar. Mais tarde o tempo poderá ser aumentado.

 

4- Subir e descer ladeiras de barro ou areia, além de dar equilíbrio ao animal, tonificando a musculatura do pescoço, pernas e regulando seu batimento cardíaco, aumenta sua confiança. No entanto, só comece esse exercício quando sentir seu animal mais disposto.

 

5- Faça exercícios de impulsão, saltando valas e montes de areia. Além de repassar técnicas específicas de uma prática desportiva, como por exemplo, giro, esbarro, arranque, parada em cerca etc…

 

6- Usar o redondel é uma boa opção para disciplinar e medir sua resistência e atenção aos comandos. Essa prática gradativa trará benefícios muito grandes, pois aumentará o grau de intimidade entre cavalo e cavaleiro.

 

7- Terrenos planos, como campo de futebol, pista de vaquejada e estradas de barro podem ser amplamente usados. Observe sempre os batimentos cardíacos de seu animal e o tempo que ele leva para sair do “ofegante” e voltar ao “normal”. Quanto mais rápido isso acontecer melhor!

 

8- Evite pedras, buracos e terrenos irregulares.

 

9- Faça um planejamento de cada etapa com antecedência e cumpra fielmente, mesmo achando que seu animal poderia suportar mais.

 

10- Uma hora de exercícios moderados e bem dosados é um excelente treinamento. Para terminar a seção faça um flexionamento de pescoço e membros, recuando, girando e ladeando. Em seguida solte o animal para que ele corra e espoje.

 

11- À medida que o cavalo começar a cumprir os comandos sem relutar, um novo planejamento poderá ser feito, com distâncias maiores e obstáculos mais difíceis.

12- Não repita excessivamente os exercícios no início. Deixe sempre aquele gostinho de “quero mais”.

 

13- Trabalhar o cavalo em ambiente fechado e silencioso auxilia na concentração.

 

14- Faça uma variação de locais e de situações, quando notar que o animal está entrando na rotina e executando mecanicamente os comandos.

 

15- A melhor maneira de incentivar um cavalo preguiçoso é usar um outro animal para acompanha-lo, misturando sempre que possível suas idades, para que tranqüilidade e espírito de competição possam ser bem dosados.

 

16- É normal que depois de um treinamento puxado o animal apresente um certo receio em se empenhar. Lembre-se de que ele pode estar dolorido e não regredindo, como aparenta. No entanto não interrompa o ritmo das atividades. Faça um aquecimento mais longo.

 

17- A prática da natação é uma das melhores maneiras de se conseguir um bom condicionamento físico. Entretanto ao utiliza-la, certifique-se de que o animal não vai se enroscar com a corda, atolar ou ingerir muita água. Use sempre locais com profundidade média de 3.00m, faça intervalos de 5 min entre cada travessia e use guias para qualquer emergência.

 

18- Os cavalos que são montados apenas nos finais de semana, devem permanecer soltos em piquetes ou pastos e devem ser menos solicitados que os animais exercitados todos os dias.

 

.